NACARATO | Dr. Paulo Mello Freire Nacarato



Telefone: 11 3062.2443



Laser e o tratamento odontológico


Como funciona o laser no tratamento odontológico e na saúde bucal


Os lasers são divididos em duas categorias: cirúrgico (alta potência) e terapêutico. Os lasers cirúrgicos, por apresentarem alta potência, são utilizados principalmente para cortes, seja de tecido mole (incisões), ou em tecidos duros (remoção de cárie, corte em ossos). Seu funcionamento está baseado na vaporização tecidual, na qual uma alta quantidade de energia promove a destruição do tecido, com precisão e, conseqüentemente, o seu efeito desejado, que é o corte do tecido alvo, com as vantagens adicionais de proporcionar a coagulação e a descontaminação. Por outro lado, os lasers terapêuticos ou de baixa potência são utilizados para acelerar os processos reparativos em diferentes especialidades na Odontologia, além de apresentarem ação satisfatória no controle da dor, promovendo efeito analgésico e melhorarem a resposta inflamatória. Por respeitar o limite de sobrevivência da célula, o laser de baixa potência apresenta efeitos diferentes dos lasers cirúrgicos. Para se ter uma idéia das potências das categorias dos lasers, nas terapias trabalha-se com potências aproximadamente na faixa de 30mW a 200mW, e nos lasers cirúrgicos de 1.000mW a 10.000mW.

A laserterapia tem se mostrado eficaz no tratamento da dor (hipersensibilidade dentinária, dores orofaciais, nevralgias); no tratamento dos distúrbios neurosensoriais (parestesias, paresias etc.); no tratamento da inflamação e na área de reparo ósseo (cirurgias e implantodontia). Também é importante destacar o uso dessa tecnologia no diagnóstico de cárie dentária e na fotossensibilização letal.

A utilização de alguns comprimentos de onda nos procedimentos cirúrgicos é reconhecidamente melhor que o uso de técnicas cirúrgicas convencionais, como no caso do laser de CO2 e laser de diodo. Dentre as vantagens do uso deste equipamento nas cirurgias de tecido mole, pode-se destacar um sangramento menor ou mesmo inexistente, campo seco, redução do edema e da inflamação, redução da dor, descontaminação do meio, redução do tempo para se realizar o procedimento, redução de custos para o profissional e para o paciente. O laser cirúrgico também é muito utilizado para a realização de biópsias em geral. Os lasers de alta potência, por suas características funcionais, requerem uma maior atenção dos profissionais, tanto na formação técnica quanto na estrita observância das normas de segurança.

Os lasers de baixa potência podem ser usados tanto em diagnósticos de lesões como para realização de terapias. Inúmeros são os tratamentos tanto de prevenção como de reparação realizados em lesões que acometem a cavidade oral, por exemplo aftas, herpes, mucosites, queilite angular, entre outras.